blogmaster

Monday, November 29, 2004

O Pai Natal este ano vai de férias

Está a aproximar-se mais uma época Natalícia! continua-se a ver e a ouvir a toda a hora nos meios de comunicação social que o país está em crise! estará mesmo? não é o que parece, quem lá vai diz q os centro comerciais já andam apinhados e tudo a gastar o que tem e o que não tem! pois é! pergunto-me o que será melhor se gastar rios de dinheiro com prendinhas para este e para aquela, muitas destas prendas trocadas por "amigos" ou familiares que se bem calha só se vêem de ano a ano ou aproveitar o subsidio de Natal para fazer um pézinho de meia porque nunca se sabe o dia de amanhã? . Ainda para mais certamente já assistiram depois de oferecerem um presentinho áquelas expressões de "riso amarelo" que dizem:"adorei! muito giro! era mesmo o que estava a precisar!" e depois o presente tão útil ou inútil ou tão giro que nunca mais se vê durante o ano seguinte... agora que me lembro tenho de ver debaixo dos bancos do carro que é capaz de haver por lá umas coisas perdidas que recebi em Natais anteriores... Conclusão: este ano o Pai Natal vai de férias porque a hipocrisia não vai prevalacer! como alguém disse:" O Natal é quando um Homem quiser" assim sendo este ano as oferendas vão ficar por destirubuir até que eu decida quando quero que seja o meu Natal.

6 Comments:

  • "O homem quiser.....e a mulher deixar..."

    By Blogger Girassa, at November 29, 2004 at 9:17 AM  

  • This comment has been removed by a blog administrator.

    By Blogger Girassa, at November 29, 2004 at 9:19 AM  

  • Isso kererá dizer k este ano não ganho nada???
    :-|
    buáaaaaaaaaaaaa

    By Blogger Girassa, at November 29, 2004 at 9:21 AM  

  • :-) claro que há sempre excepções às regras, dizem os matemáticos...

    By Blogger Master Nuñez, at November 29, 2004 at 12:58 PM  

  • Não são os matemáticos que dizem... Tem mais a ver com leis....
    LOL

    By Blogger Girassa, at November 29, 2004 at 1:25 PM  

  • Pois é!!! Isto do consumismo está mesmo a afectar os portugueses, a verdade é que não percebo porquê!
    No pós 25 de Abril ainda se compreendia, porque podia ser o deslumbre pelo consumo, pelo material, mas 30 anos depois já não há explicação.
    Os nossos concidadãos gastam demais!É um facto. E dizem aqueles que se acham detentores da verdade economicista, ou os pseudo direitistas especializados em interpertar números com a ganância do lucro e do crescimento: "o consumo é saudável para a economia". Pois será, mas se for dentro das possibilidades REAIS de cada um e não com base em empréstimos de dinheiro fácil do tipo "Vida livre" e outros assim. Basta ver que todos os dias aumentam os casos de crédito mal parado nos tribunais.
    Por exemplo, sabiam que a média de idade do parque automóvel português é bem inferior ao da Noruega. Porque será? Será que quando um português troca de carro em média 3 em 3 anos precisa mesmo de o trocar? Ou será por Status? Ou será porque o objectivo de vida dos portugueses passa pela ostentação e pela cruel auto penitência de ter que parecer bem aos outros?
    Na Holanda, Dinamarca, Alemanha, a maioria das pessoas só usa o carro quando é necessário, têm uma rede eficaz de transportes públicos e muitos andam de bicicleta!! Queria ver por cá os nossos executivos de bicicleta ou de comboio, hehehehe. Mas a utilização deste tipo de transportes em detrimento do automóvel, é sinal da evolução cultural dos povos, duma politica em pról dos cidadãos e não de uma politica assente nos interesses pessoais e do compadrio.
    Cada vez mais estes senhores que nos governam, contribuem para o colapso dum país que tinha tudo para ser desenvolvido. VIVAM OS ESTÁDIOS! o serviço nacional de saúde que se lixe, até nem o utilizam. Se uma mulher tem um bébe no H.S. Maria e não tem condições económicas, nem sequer tem direito a uma toalha para se limpar depois do banho, recorrem a lençois das camas e o mesmo se aplica aos bébes. Mas o pessoal gosta é de ir à bola de charuto na boca...
    A educação também é só para alguns, pelo menos a boa educação(que é coisa que falta lá para as bandas de S.Bento).
    Não consigo conceber a ideia de que os sectores estratégicos de uma sociedade sejam privados, que estejam à mercê do lucro e do crescimento. A saúde não pode ser assim encarada, nem a educação, nem os transportes, nem a electricidade, gáz, águas, porque são as bases necessárias ao bem estar de todos os cidadãos, quer sejam pobres ou ricos e o estado tem obrigação de os assegurar.
    Para concluir, penso que o consumo pode ser saudável se for sustentado, dentro das possibilidades individuais de cada familia e pensem que a felicidade não se compra, conquista-se!! Chega de nos enganarmos a nós próprios...

    By Blogger NewBiker, at December 7, 2004 at 1:23 AM  

Post a Comment

<< Home